O cuidado ao abrir sua porta

Aviso de texto longo*

Trabalho em tempo integral.
Numa casa onde mora eu e meu avô somente, grande parte do tempo ele está sozinho.

Ele tem o perfil de um senhor de 81 anos normalmente tem, apesar de lucido, dirigir para lugares próximos, fazer feira, pagar as contas, fazer comida etc, tem suas limitações que o peso da idade traz, como deveria ser mesmo, claro.
É um acumulador de coisas velhas, nada vai pro lixo, nenhuma comida estraga na visão dele, as reformas da casa sempre ficam num futuro quando ele ganhar na mega sena, higiene não é seu forte, e por ai vai.

Dentro desse cenário que vou comentar sobre um caso recente que aconteceu.

Numa típica tarde de sexta feira, ele recebeu uma visita em nossa residência, visita essa que ia me render muitos dias de dor de cabeça.

Ao chegar em casa do meu trabalho, me deparei com um lindo “filtro de água” no lugar onde deveria estar o antigo.

refrigerador-platinum-new-flex-preto-branco-toplife

Perguntei: – Como assim? Quem deu? – Desconfiando que ele teria comprado algo novo, que não é de praxe dele.
Ele respondeu: –  Eu comprei, gostou?
– Gostei sim, bonito… – Fui analisar melhor o filtro, só poderia ser usado pra ele ter comprado, ele não poderia ter ido até uma loja e ter feito tal compra.
Filtro novinho, com selo e tudo.

– Me conta, como foi? – disse ainda empolgada, mas um pouco desacreditada ainda.

– Ah, veio uns caras ai, bateram na porta vendendo o filtro, e eu comprei.
– Hum.. e ai quanto foi?

– ….

– Ah foi uns mil e pouco…

– Hahaha- Achei que ele estava brincando claro, qualquer cem reais pra ele já é caro – Sério.. quanto foi?

– Sério, deixa eu pegar o comprovante…

Quando ele me mostrou o comprovante do cartão de crédito que havia passado, quase cai pra trás e tive 3 mini infartos cardíacos.

A notinha azul da minha mão reluzia em negrito os números: R$2.400,00

Após o momento que fiquei emputecida, mas tentando manter a calma e não brigar com ele, perguntei como tinha rolado, tudo.

– Ah o cara veio, fez um “teste de água” mostrou uma água suja e com mal cheiro da nossa torneira, e vendeu o filtro, são 12 parcelas de 200,00, achei que você ia ficar feliz.

Mostrei pra ele através da Internet que “não existiam” filtros nesse valor, que aquilo era um golpe, que ele não deveria ter aberto a porta a estranhos, e blablabla, falei que ia cancelar e ele negou e negou.
No mesmo dia liguei para a operadora do cartão que informou que não havia como efetuar o cancelamento, somente o fornecedor. Como já era tarde, deixei as coisas para o dia seguinte, que era sábado.

No sábado ao acordar, conversei novamente com meu avô, apontei tudo pra ele, li depoimentos na internet, com outras vítimas desse mesmo “golpe” sempre IDOSOS.

Por fim, meio relutante ele aceitou.
Liguei para empresa no numero fixo, nada.
Liguei no celular do vendedor, me atendeu, me identifiquei e disse o motivo que estava ligando, logo, ele passou pro supervisor dele. A ligação caiu. Liguei mais 5 vezes, sempre que começa a argumentar amigavelmente sobre o cancelamento e o estorno no cartão a ligação caia. Por fim conseguimos marcar a data da retirada do filtro na próxima quinta – feira que seria um feriado, lembrei-o do feriado, e mesmo assim ele confirmou.
Na segunda feira, liguei para confirmar o cancelamento no meu cartão e a retirada do produto em minha casa, pra minha surpresa #SQN o vendedor não tinha entrado com o cancelamento, prossegui com o cancelamento no telefone. E assim foi nos próximos dias, ligava no dia seguinte ninguém tinha registrado nada, o mal atendimento era estressante, ninguém me mandava comprovante de cancelamento e os dias correndo.

Na quarta feira véspera do feriado e da suposta visita, em uma das minhas ligações de “confirmação” eles disseram que o vendedor havia se confundido e que ninguém trabalharia no feriado, depois de muita discussão, remarcamos para sexta, pós feriado.
Seta feira, limpei a casa inteira e estava a espera dos tais para retirar o produto e cancelar a venda no cartão de crédito, liguei para confirmar. Coincidentemente o vendedor havia passado mal no dia e talvez não pudesse ir. Transtorno, discussão, confusão.

Quando me sentei para almoçar umas três horas da tarde, eles apareceram, discutiram comigo, tentando afrontar até a masculinidade do meu vô para afeta-lo a não cancelar.

– Eu perguntei para o senhor quem era o homem a casa, quem mandava aqui e tomava as decisões e o senhor disse que era o senhor mesmo.

– Querido, eu não passei por cima da decisão dele, nós somos parceiros, dividimos as contas, somos só nós dois, ele fez uma compra por impulso, da qual sentamos e conversamos e decidimos não concretizar a compra. Você fez uma venda a um senhor de 81 anos através do MEU cartão de crédito num valor absurdo no mercado, sua sorte eu não ter feito um boletim de ocorrência.

Ele tentou argumentar, “negociar” o valor, e como viu que não adiantaria jogar o xaveco dele pra cima de mim, achando que era ignorante e não sabia dos meus direitos, arrancou a torneira e o filtro da parede com a maior ignorância do mundo, e foi embora, sem falar nada, nenhum papel pra assinar, nem mencionar que estava indo embora.

Ouvi ele gritando com os “funcionários” dele, gritando ao telefone, um completo Troglodita sem noção.
Como a caixa d’agua não havia sido esvaziada, litros e liros de água limpa, foram jorradas pelo cano em plena crise hídrica, pela casa que havia acabado de limpar.

Poderia ter acabado ai, mas não acabou.
Ainda passei dias ligando no escritório pra confirmar o cancelamento, e sempre com péssimo atendimento, formações cruzados de acordo com quem atendesse e nenhuma confirmação do meu cancelamento.

Conclusão até agora a empresa não entrou em contato comigo pra se desculpar ou ao menos falar que o cancelamento foi feito. Descobri isso com muita persistência ligando dia a dia para a operadora do meu cartão. Finalmente cancelado.

Acabei me estendendo mais do que gostaria nesse post, mas gostaria de dar o alerta a quem assim como eu tem um idoso em casa, ou alguém um pouco mais ingênuo e fica sozinho em casa.

Não abra a porta para estranhos, não passem o número de cartão de crédito a pessoas estranhas, e principalmente não deixe um estranho entrar na sua casa, muito menos quando tiver sozinho.
Fica a dica e o alerta a todos.
Parece um alerta bobo, mas eu havia fito esse alerta a ele dias antes, pedindo pra não deixar ninguém entrar em casa, quem sabe com um história um pouco mais detalhada, você consiga convencer alguém a periculosidade do ato.

Ah mais uma coisa. Defenda seus direitos, pesquise o quanto for necessário. O código do consumidor está ai pra nos ajudar.

Comprou pela internet ou em casa e se arrependeu? 7 dias para desistir da compra, ok?

DIREITO DE ARREPENDIMENTO Art. 49, CDC O arrependimento acontece quando você compra um produto ou contrata um serviço e depois resolve não ficar com o produto ou não deseja mais fazer o serviço. Você só tem direito de se arrepender e desistir do contrato se o negócio foi feito fora do estabelecimento comercial (vendas por telefone, telemarketing, internet, etc.) Você tem o prazo de 7 dias para se arrepender de compras feitas por reembolso postal, por telefone ou à domicílio. Preste atenção, pois este prazo é contado a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto ou serviço. No caso de arrependimento, você deverá devolver o produto ou mandar parar o serviço.

Clique na imagem e veja ou baixe a Cartilha do Consumidor

Abaixo os dados da empresa:

Distribuidor: Aquatec

Purificador: Top Life

 

Beijo, Outro, até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s